Abra Sua Mente

Imagem

Quando apresentados a alguém, sempre nos perguntam o que nós fazemos da vida, e nós respondemos que somos dentistas, advogados, estilistas, afinal nossa profissão é o que nós somos. É a informação que a sociedade usa para definir nosso caráter, personalidade e até mesmo nosso futuro, já que as pessoas gastam suas mentes incrivelmente “inteligentes” cuidando e prevendo a vida dos outros que acabam se esquecendo de cuidar da delas primeiro.

Na hora de escolher nosso futuro, não temos certeza de nada e é justamente essa incerteza que nos assusta tanto. O tiro no escuro que pode ferir alguém – inclusive nós mesmos. Mas, já reparou que quando o assunto é a profissão e a decisão dos outros, as pessoas são tão certas e convictas do que está por vir? Hipocrisia, eu sei.

Entendam uma coisa, nem todo médico é rico, nem todo advogado é bom, nem todo músico morre de fome, e assim por diante. A questão é que a maioria da população prefere seguir pelo caminho mais fácil, mais rápido e – de preferência – mais barato. Sonhar sai caro. Mas, será que se contentar com uma vida medíocre pelo medo de arriscar não é um preço muito maior a ser pago? Afinal, nosso trabalho requer, no mínimo, 60% de nossas vidas. A felicidade não está no dinheiro em si, mas sim no caminho feito para adquiri-lo.

Eu, por exemplo, sou estudante de moda e jornalismo. Acho incrível a expressão confusa no rosto das pessoas quando digo isso, já que na cabeça delas uma coisa não tem nada a ver com a outra. Depois os estudantes de moda que são ignorantes.

Além do olhar confuso, tive que enfrentar o de pena, de sarcasmo, de superioridade e o de reprova. Segundo as mentes “brilhantes” da sociedade hipócrita, moda é um hobby para mulheres fúteis e desocupadas que só pensam em gastar o dinheiro do pai em roupas e sapatos. Na faculdade só aprendem a desenhar, costurar, ler revista e falar mal de todo mundo, afinal elas não são inteligentes. Sim, porque inteligente mesmo é quem julga as pessoas por isso.

Já cansei de ouvir que moda não dá dinheiro, que meu futuro será de vendedora de loja – que, por experiência própria, é uma profissão que deveria ser mais valorizada – ou até mesmo que sou inteligente demais pra esse tipo de coisa. Realmente, sou inteligente demais pra dar ouvidos a pessoas ignorantes.

Sabe essa roupa que você está vestindo neste exato momento? Pois é, isso é moda. A não ser que você seja um homem da caverna, com certeza você não se veste apenas para se proteger do frio. O seu humor influencia na hora de se arrumar, assim como a ocasião e seu gosto pessoal, porque moda é isso. É forma de expressão, camuflagem, história, cultura e liberdade.

O homem ajudou a construir a moda, e ela ajudou a construir o homem. Ou você acha que eu estudo sociologia, antropologia, ciências políticas, lógica e estatística por diversão? Eu não fico desenhando o dia todo, pelo contrário, eu estudo para não me tornar uma pessoa ignorante e mediana, que se julga melhor no que faz, mas é alvo fácil de qualquer marketing barato.

Portanto, ignore os que lhe apontam o dedo, porque no fundo eles invejam sua força, já que são fracos demais para correr atrás do que querem. Pense fora da caixa, saia da zona de conforto e faça o que você ame, ame o que você faça. O que define seu futuro não é a opinião da sociedade estereotipada, e sim a sua capacidade e força de vontade. Acorde seus sonhos e seja feliz, do seu jeito e ponto final.

Bruna Said Miguel

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s